Marcos 1:1: O início do Início

Jesus — meu Deus! —, esse Deus tremendo, único, verdadeiro,

Cuja vida deu numa cruz, naquele monte chamado Calvário,

Sem nenhuma diferença perante os homens — pelo contrário, entre dois criminosos, recebendo a mesma sentença: “Fora com este, não O aceitamos no nosso mundo”.

 

Jesus, meu Deus, que veio, viveu e morreu só por mim,

Só por mim, porque para Ele eu valho a pena.

Jesus, Deus pessoal, em carne, quem poderia imaginar? Se Ele próprio não contasse tudinho (oh, a Bíblia), poderiam chamar de invenção.

Tudo fez Jesus completo. Por mim!

 

Não se aflija, meu irmão, é para você também, que O recebe e O adora em espírito e em verdade.

É para cada um essa morte, suficiente para pagar por todos.

Mas é para mim, para mim! Quero que todos sejam salvos, como o desejo de Jesus Cristo mesmo, mas Lhe digo em verdade: “Tu morreste só por mim!”

Que bom é poder meditar nEle, ainda que movido pela obrigação autoimposta de escrever, de “odear”,

E descobrir esse conteúdo implantado no coração pela fé recebida gratuitamente.

 

Há muito, e ainda há muito mais, pois assim se inicia o evangelho de Marcos:

‘Agora começa a boa nova a respeito de Jesus Cristo; este é o Filho de Deus.

Ainda não entendeu? Jesus Cristo, Filho - de - Deus!, e eu vou contar as notícias sobre ele.’

Sim, Marcos, estou ouvindo a bela história, sob a bela forma, que Deus lhe inspirou a contar sobre Seu Filho, Jesus Cristo.

Postagens mais visitadas